Ask.fm sem um ter√ßo dos usu√°rios poloneses. ‚ÄúO decl√≠nio da fama, os adolescentes preferem Instagram e Snapchat”

Ask.fm sem um terço dos usuários poloneses. “O declínio da fama, os adolescentes preferem Instagram e Snapchat" 1

Em junho deste ano. Ask.fm visitado 1, 35 milh√Ķes de usu√°rios poloneses, ou seja, 5, 43 por cento de todos os internautas em nosso pa√≠s, que √© o resultado mais fraco do site desde janeiro de 2013. O alcance do site por ano diminuiu de 11,28%. baixa 543%, ou seja, por 519 por cento – resultados dos dados Megapanel PBI / Gemius preparados por Wirtualnemedia.pl.

Esta √© uma continua√ß√£o da tend√™ncia de queda iniciada no segundo semestre do ano passado. Mais cedo, no entanto, Ask.fm rapidamente ganhou popularidade – de meados de 2012 a agosto de 2013, o n√ļmero de seus usu√°rios poloneses aumentou de v√°rias centenas de milhares para aprox. 2,5 milh√Ķes por m√™s, que analisamos no in√≠cio do ano passado. Ao n√≠vel de aprox. 2,5 milh√Ķes de usu√°rios e 11-12 por cento. a cobertura permaneceu at√© julho do ano passado e depois caiu. De outubro do ano passado o site tinha abaixo 2 milh√Ķes de visitantes por m√™s, e desde mar√ßo deste ano. – abaixo 1,8 milh√£o Apesar do fato de que devido ao n√ļmero total atualizado de usu√°rios de internet poloneses, a partir dos resultados de maio deste ano. o n√ļmero de usu√°rios da maioria dos sites saltou cerca de uma d√ļzia por cento, Ask.fm continuou a perder – em maio registrou 1, 63 milh√Ķes de visitantes, e em junho – mencionado 1, 35 milh√Ķes.

Ask.fm sem um terço dos usuários poloneses. “O declínio da fama, os adolescentes preferem Instagram e Snapchat" 2

A diminuição do tráfego Ask.fm em desktops, estimado em Megapanel, é difícil de explicar pelo fato de os usuários terem começado a usá-lo apenas em smartphones e tablets, porque os serviços de aplicativos móveis são menos populares do que outras plataformas sociais globais. Em maio deste ano. usei apenas o aplicativo Ask.fm 1 por cento usuários poloneses de dispositivos Android, contra 4 por cento o alcance do aplicativo Twitter, 6 por cento РSnapchat, 11 por cento РWhatsApp, 12 por cento РInstagram e 50-60 por cento РMessenger e Facebook (de acordo com o estudo Mobience Рver detalhes).

Ao longo do √ļltimo ano, o perfil demogr√°fico dos usu√°rios poloneses do Ask.fm que o utilizam em computadores n√£o mudou muito. De acordo com dados do Megapanel de junho deste ano, uma pequena maioria s√£o mulheres (56,7 por cento), quase metade (exatamente 49,9 por cento) s√£o pessoas de 15 a 24 anos, e um quinto √© 7-14 anos. Quase metade (49,8 %) vive no campo, enquanto nas maiores cidades (mais de 200.000 habitantes) – 10,8 por cento

Qual é a razão para um declínio tão grande na popularidade do Ask.fm? Especialistas em mídia social solicitados por Wirtualnemedia.pl concordam: a fórmula de perguntas e respostas feitas e dadas pelos usuários do site ficou entediada com muitos deles. РAcho que o site não acompanhou as mudanças de tendências e ficou simplesmente arcaico na forma de comunicação. Eu vejo o próprio mecanismo de perguntas e respostas como envolvente no curto prazo. Mais cedo ou mais tarde, essa comunicação se transforma em um comunicador um pouco complexo, e há bastante no mercado Рdiz Bartek Brzoskowski, diretor de mídia da Fenomem. РAsk.fm tem uma fórmula bastante simples que permite fazer perguntas e responder. Não tendo mais nada para oferecer aos seus usuários. A vida de tal portal não pode ser longa. Se algo não evolui e traz novas oportunidades, é simplesmente chato. Ainda mais quando há no mercado aplicativos muito mais atrativos, como o Snapchat Рacrescenta Monika Matysiak, especialista em mídias sociais da comunidade click.

O Ask.fm perdeu sua popularidade em favor de sites e aplicativos que lidam melhor com haters e trolls, muitas vezes an√īnimos. – As postagens de usu√°rios no Ask.fm foram dominadas por um grande n√ļmero de retornos diretos e coment√°rios negativos, o que poderia desencorajar os jovens a longo prazo. Como resultado, Ask.fm compartilhou o destino do NK.pl local ou Myspace.com com a falta de uma ideia para o desenvolvimento de produtos destinados a um p√ļblico mais amplo. Enquanto isso, a for√ßa do Instagram e do Snapchat s√£o fotos e v√≠deos curtos, que d√£o a oportunidade de construir uma marca pessoal usando principalmente dispositivos m√≥veis ‚Äď analisa Krzysztof ZieliŇĄski, gerente de desenvolvimento de neg√≥cios da Gemius. O Ask.fm limitou severamente a possibilidade de uso an√īnimo do site, ap√≥s suic√≠dios de adolescentes devido a insultos e amea√ßas postados em seu endere√ßo no site. Isso desencorajou celebridades, blogueiros e outros l√≠deres de opini√£o de virem ao Ask.fm.

– Contas falsas no Ask.fm eram um grande problema para celebridades e celebridades. O site n√£o fez distin√ß√£o de que usa, por exemplo Facebook E se Twitter, onde as contas s√£o autorizadas, o que permite a comunica√ß√£o oficial. Isso causou o caos, porque muitas pessoas se passavam por pessoas famosas em Asku, e n√£o era uma boa isca para quem estava pensando em ingressar na comunidade – descreve Agata Dondajewska, chefe do departamento de m√≠dia social da PŇāodni.com. – Na minha opini√£o, o site funcionaria muito melhor se um mecanismo de autoriza√ß√£o separado fosse adicionado. Ent√£o muitas pessoas famosas decidiriam ativar o Ask.fm como um canal adicional de comunica√ß√£o com os f√£s, o que poderia atrair usu√°rios por mais tempo, sugere ele.

Alguns dos usu√°rios comuns e desconhecidos da Internet em outros lugares, conhecidos como os chamados deslizes. – S√£o usu√°rios com v√°rios milh√Ķes de curtidas em suas respostas e dezenas a centenas de milhares de seguidores. Eles nasceram em outro site popular entre os adolescentes, o Tumblr.com, mas responder a perguntas dos f√£s no Asku os tornou seu √≠dolo na internet. Qual √© a chave para se tornar uma fama? Roupas de marca, brincos no rosto, cabelos coloridos e claro selfies, muitas selfies. Fejmy pode ser amado ou odiado – expressar esses dois sentimentos lida principalmente com os usu√°rios do Ask.fm – descreve Anna Jńôdryka, especialista em m√≠dia social da OS3. – Femy reuniu em torno deles comunidades bastante grandes de f√£s que estavam cada vez mais interessados ‚Äč‚Äčem suas vidas privadas. A marca registrada dos festivais era que eles n√£o tinham nenhuma conquista especial al√©m de serem uma celebridade adolescente online. Foi um fen√īmeno interessante e desagrad√°vel, pois exp√īs o mecanismo de ganhar fama em uma escala micro – habilidades n√£o importavam, bastava compartilhar todos os detalhes, tamb√©m √≠ntimos, de sua vida. Os maiores “Aska fays” responderam a v√°rias centenas de perguntas por dia e reuniram uma comunidade de dezenas de milhares de pessoas ao seu redor – acrescenta Agata Dondajewska.

O portal n√£o foi ajudado pela m√° organiza√ß√£o dos perfis dos usu√°rios. – O site n√£o possui nenhuma forma de classifica√ß√£o de perguntas – sempre vemos apenas as que foram feitas recentemente. Assim, muitas delas permanecem sem resposta nas profundezas de outras perguntas (por exemplo, a popular blogueira Deynn escreveu recentemente em seu perfil Asku que tem 300.000 perguntas n√£o respondidas em sua caixa de entrada), o que √© desanimador para os usu√°rios – analisa Anna Jńôdryka.

Al√©m disso, o Ask.fm exibe op√ß√Ķes de fotos e v√≠deos muito menos do que as plataformas de m√≠dia social concorrentes. – O maior poder das m√≠dias sociais e aplicativos no momento √© a opera√ß√£o em tempo real – √© isso que o Snapchat ganha e √© por isso que ele √© usado principalmente por usu√°rios ativos do Ask.fm. Os f√£s – se puderem – preferem obter respostas para suas perguntas na forma de v√≠deos curtos, e n√£o declara√ß√Ķes de texto sem cora√ß√£o – acredita Agata Dondajewska. – As perguntas que podemos fazer acabam se esgotando, e a pessoa que estamos observando acaba deixando de ser o objeto de interesse. O modelo de comunica√ß√£o mudou, fotos e v√≠deos se tornaram um elemento importante e at√© mesmo o mais importante para os usu√°rios de m√≠dia social. Um bom exemplo √© o blogueiro Maffashion, que √© constantemente monitorado no Snapchat por quase 100 mil. f√£s. Acho que os usu√°rios do Ask.fm que sucumbiram √†s tend√™ncias da Internet e seus f√£s os levaram com eles onde a comunica√ß√£o √© muito mais interessante – diz Monika Matysiak.

– Ask.fm tamb√©m n√£o ganhou o favor da m√≠dia tradicional, como o Instagram e o Snapchat fizeram. Os influenciadores est√£o no “Asku”, mas s√£o pessoas bastante conhecidas deste canal, por isso √© muito dif√≠cil falar sobre a presen√ßa de celebridades nacionais – observa Bartek Brzoskowki. – As p√°ginas do Ask no Facebook mudaram massivamente para outros portais – principalmente o Instagram, que √© o suporte perfeito para uma selfie-lance (n√£o √© coincid√™ncia que o r√°pido aumento no n√ļmero de usu√°rios do Instagram coincida com o decl√≠nio da atividade no Ask.fm) . As raz√Ķes para sua “mudan√ßa” podem ser vistas nas possibilidades muito limitadas de autopromo√ß√£o no Ask.fm – voc√™ n√£o pode criar seu pr√≥prio conte√ļdo aqui, mas apenas responder a perguntas. Facebook, Instagram, YouTube o Snapchat oferece aos usu√°rios muito mais oportunidades neste campo – diz Anna Jńôdryka.