Carro autônomo causa confusão em São Francisco ao ser parado pela polícia

Carro autônomo causa confusão em São Francisco ao ser parado pela polícia

Nota: O seguinte artigo irá ajudá-lo com: Carro autônomo causa confusão em São Francisco ao ser parado pela polícia

Desde ontem, um vídeo postado no Instagram vem causando risos e preocupação na web. Nele, vemos uma equipe policial se aproximando de um veículo autônomo de Cruise em São Francisco, que ficam perplexos ao perceber que não há ninguém ao volante. Para piorar a situação, o carro autônomo realiza uma ação bastante suspeita após ser abordado.

TL;DR

  • Um vídeo divulgado há dez dias mostra a dificuldade da polícia lidar com carros autônomos em São Francisco.
  • O serviço de táxi autônomo da Cruise (GM) está operando na cidade desde fevereiro, e os primeiros relatos de problemas começam a surgir.
  • Cruise explica ação controversa do carro e relata ações para ajudar a polícia e os departamentos de primeiros socorros em SF.

O Vale do Silício é o berço dos projetos mais inusitados na área de robótica e automação, mas isso não significa que todos estejam preparados para lidar com uma tecnologia tão grande. Desde fevereiro deste ano, o serviço de táxi autônomo da Cruise, braço da montadora GM nos EUA, oferece carona ao público em São Francisco, e tivemos a primeira reação ao serviço nos últimos dias.

Como pode ser visto no vídeo compartilhado por Seth Weintraub, editor do 9to5mac, neste fim de semana, a abordagem do policial ao carro autônomo de Cruise no distrito de Richmond foi cômica e perturbadora. Por um lado, os policiais claramente não sabem como lidar com a situação; por outro, a ação do carro parece indicar que o veículo está fugindo da polícia.

No entanto, de acordo com um porta-voz do Cruzeiro em resposta ao canal, o carro não estava tentando fugir da polícia, pelo contrário, entendeu a ação e procurou estacionar em local seguro próximo. Além disso, a empresa também explicou que a causa da abordagem policial foi que as luzes do carro estavam apagadas e que o problema já foi resolvido. A empresa também se manifestou via Twitter em resposta a Weintraub:

Falando com mais detalhes: nosso AV cedeu ao veículo da polícia e parou no local seguro mais próximo para a parada de tráfego, conforme pretendido. Um oficial entrou em contato com o pessoal do Cruise e nenhuma citação foi emitida.

Como também é possível ver no vídeo – postado no Instagram em 2 de abril – a reação das pessoas que vivenciam a cena também deve ser destacada aqui. Percebemos claramente risos e questionamentos sobre a abordagem: “Como isso aconteceu?” ou “Eu tenho que ver isso!”. O que reforça ainda mais o fato de não estarmos preparados para lidar com esse tipo de situação.

Afinal, o que você faria se tivesse que interagir com esse carro autônomo da Cruise em caso de acidente?

A esse respeito, Cruise afirmou que está trabalhando em conjunto com o Departamento de Polícia de São Francisco (SFPD) para informar a polícia e os socorristas, além de oferecer uma linha de apoio para que eles liguem em situações como essa. No canal da empresa no YouTube, você também pode encontrar alguns vídeos ensinando os socorristas a abordar seus veículos:

Engraçado ou não, o fato é que os serviços oferecidos por veículos autônomos em São Francisco já começaram a mostrar que o problema não está mais no desenvolvimento da tecnologia, mas na interação segura das pessoas com tais soluções. Isso pode até não ser uma realidade em cidades como Berlim ou Paris, mas certamente não estamos longe de ver exemplos do tipo Cruiser em outros países em um futuro não muito distante.