Design ou bateria: o que vai fazer você comprar um smartphone?

Design ou bateria: o que vai fazer você comprar um smartphone?

Nota: O seguinte artigo irá ajudá-lo com: Design ou bateria: o que vai fazer você comprar um smartphone?

Poucos fabricantes de Android lançam menos de dois smartphones por ano. Existem inúmeros modelos disponíveis para todos os gostos e preferências e, aparentemente, estamos vivendo na era dos smartphones do design vs bateria. Esse tema já era bastante comentado na época do lançamento do iPhone 6 e do Galaxy S6, mas foi trazido de volta à linha de frente este mês com os recentes lançamentos de smartphones.

Marcas de smartphones em todo o mundo fortalecem seus portfólios oferecendo várias opções para todos os estilos e orçamentos. Vamos dar uma olhada na série Moto, por exemplo, que era uma empresa que (até recentemente) vendia três linhas de smartphones para melhor atender diferentes tipos de usuários.

As séries Moto X, Moto G e Moto E tinham software semelhante, com duração decente da bateria e também um ótimo design. Isso é bem diferente hoje, agora que a empresa decidiu focar mais em grupos de usuários com requisitos diferentes – o hardware é muito parecido entre os produtos, mas a intenção de uso já está mudando.

O fato mais importante aqui é que o design e a bateria não andam mais de mãos dadas entre os produtos da marca. O Moto C Plus e o Moto E4 Plus, por exemplo, custam menos de US$ 200 e possuem baterias grandes, ao contrário do Moto Z2 Play, que é o intermediário premium. No caso do Moto Z2 Play, a bateria foi empurrada para segundo plano este ano, e isso aconteceu em prol de um design mais sofisticado.

Design e bateria não andam mais de mãos dadas

Vale ressaltar que o modelo médio da marca regrediu em relação a um modelo básico nesse quesito, pois a empresa entende que existe um público maior nessa faixa de preço que se preocupa mais com a bateria. Há três anos, porém, o Moto Maxx trouxe algo diferente para a mesa, sendo um produto caro com uma bateria generosa. A Motorola ainda focava nas baterias da série Style and Play, enquanto seu foco mudou com a chegada do Moto Z. Por um tempo, a marca ficou oscilando entre design e bateria.

Como eu disse acima, esse problema não é específico da Motorola, mas é apenas a tendência atual dos mercados, onde as novidades giram em torno de recursos, e onde o usuário escolhe a melhor opção para si. Claro que linhas mais enxutas e consistentes são sempre melhores, mas se você estivesse procurando um novo smartphone hoje em meio a tanta variedade, você escolheria um telefone por causa de sua bateria ou seu design?

Confira os resultados aqui!