Google quer voltar a trabalhar com a Huawei! Mas não terá chegado tarde demais?

O longe e complicado caso que coloca frente a frente os EUA e a Huawei parece não ter fim. Depois de ter bloqueado o acesso a tecnologia, o governo americano tenta por tudo limitar as ações da empresa chinesa.

Este cenário está agora a ser combatido de um lado de onde não se esperaria. A própria Google quer recomeçar a trabalhar com a Huawei e assim irá pedir uma licença especial para tal. A pergunta que se coloca agora é se este cenário não chega tarde demais.

Huawei Google EUA trabalhar

A Google quer voltar a trabalhar com a Huawei

As restrições impostas pelos EUA à Huawei foram totais. Para além de abranger os contratos e a tecnologia 5G, foram mais longe e limitaram também o acesso a componentes eletrónicos e ao próprio Android. Outra áreas foram também abrangidas, mas conseguiram entretanto ver levantadas as imposições aplicadas.

Com este cenário a acontecer, a marca chinesa viu-se na obrigação de criar as suas alternativas e assim manter-se no mercado. Este é um caminho que já foi tomado e, aparentemente, com bons resultados. A Huawei não deixou de vender e continua a bater recordes em várias áreas dos seus negócios.

Tudo depende da autorização do governo dos EUA

Agora, e segundo uma entrevista dada por Sameer Samat, o VP do Android e do Google Play, a gigante das pesquisas terá enviado um pedido ao governo americano para poder retornar os seus negócios com a Huawei. Caso seja aceite, o Android Google poderia voltar a todos os equipamentos da marca chinesa e tudo seria novamente reestabelecido.

Huawei Google EUA trabalhar

Este não é um caso isolado e já antes esta mesma autorização tinha sido atribuída. A Microsoft é o exemplo mais perfeito deste cenário, uma vez que desde muito cedo foi autorizada a fornecer o Windows 10 aos computadores da Huawei. Ao mesmo tempo, existem já mais de 300 pedidos similares a serem avaliados.

Uma alternativa que chega tarde demais?

O problema aqui, mesmo que a autorização especial venha a ser dada, é que pode chegar tarde de mais. A Huawei já acelerou a sua oferta de serviços similares aos da Google e a App Gallery e o seu ecossistema já sã uma alternativa. A marca revelou também que, mesmo que a Google regresse, não irá parar este processo.

Fica assim a dúvida em duas áreas. Poderá a Google voltar a fornecer serviços e software à Huawei? Esta resposta depende apenas do governo americano e da sua vontade. Por outro lado, há ainda a incerteza do que a Huawei vai fazer com esta oferta. Os seus serviços são hoje suficientes, mas a componente Google acaba por ser ainda essencial a muitos utilizadores.