Meta é processada pelo Watchdog por anúncios fraudulentos de criptomoedas

Meta é processada pelo Watchdog por anúncios fraudulentos de criptomoedas

Nota: O seguinte artigo irá ajudá-lo com: Meta é processada pelo Watchdog por anúncios fraudulentos de criptomoedas

Meta está novamente sob a faca, pois há algumas alegações sérias na plataforma de mídia social. Há um comunicado divulgado hoje. A Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (Watchdog) entrou com uma ação contra a Meta e sua plataforma na Irlanda. Alega-se que eles estão envolvidos em conduta falsa, enganosa ou enganosa ao postar anúncios fraudulentos. Esses anúncios apresentam figuras públicas australianas notáveis.

Alegação do Watchdog

A ACCC alega que a publicidade, que comercializava criptomoedas ou programas para ganhar dinheiro. Isso induziu os consumidores do Facebook a acreditar que os esquemas alegados estavam ligados a personalidades conhecidas apresentadas nos comerciais. Incluindo o empresário Dick Smith, o apresentador de TV David Koch e o ex-primeiro-ministro de NSW Mike Baird. Os projetos eram todos fraudes, e nenhuma das pessoas retratadas nos anúncios jamais os aprovou ou apoiou.

Os anúncios eram compostos por links para uma notícia falsa com declarações atribuídas à figura pública mencionada no anúncio. A figura estava defendendo um esquema de criptomoeda ou renda. Os consumidores vão então pedir para se inscrever. Depois disso, os golpistas os abordam usando métodos de alta pressão. Como telefonemas frequentes para persuadi-los a depositar dinheiro nos esquemas falsos.

Postura ACCC

“O núcleo do nosso argumento é que o Meta é responsável pelos anúncios que publica em sua plataforma”, afirmou o presidente da ACCC, Rod Sims. “Com a análise do Facebook, é um componente significativo dos negócios da Meta permitir que os anunciantes segmentem os consumidores mais propensos a abrir o link em um anúncio e visitar a página inicial do anúncio.” Essas visitas à página de destino impulsionadas por anúncios geram muito dinheiro para o Facebook.”

A Meta é acusada de não impedir “a publicação de anúncios falsos mesmo depois que celebridades reclamaram de anúncios falsos, imprecisos ou enganosos semelhantes à Meta”, de acordo com a denúncia da ACCC. A ACCC agora está procurando por declarações desconhecidas, multas, custas e outras ações.

Leia também: Venda de Daraz; TECNO traz descontos de até 40% para usuários