Tinder despeja Google e planeja novo processo de pagamento gratuito na Play Store

Tinder despeja Google e planeja novo processo de pagamento gratuito na Play Store

Nota: O seguinte artigo irá ajudá-lo com: Tinder despeja Google e planeja novo processo de pagamento gratuito na Play Store

Segundo fontes, o Tinder decidiu gerenciar todos os pagamentos em sua plataforma fora do Google Play. Ao fazer isso, o aplicativo de namoro mais famoso do mundo decide se rebelar contra a comissão de 30% cobrada pelo Google por todos os pagamentos no aplicativo.

Assim como a Play Store.

Na prática, se tudo correr conforme o planejado, o Tinder não cobrará mais por seus serviços por meio da plataforma Google Play, mas os usuários serão solicitados a inserir suas informações de cartão de crédito diretamente em sua própria plataforma de pagamento. Consequentemente, se você decidir se inscrever no Tinder Plus ou no Tinder Gold, não tenha medo se essas informações forem solicitadas: a plataforma de pagamento ainda é segura e gerenciada de maneira privada.

O que o Tinder está tentando fazer lembra muito a estratégia implementada pela Epic Games com Fortnite. O jogo, um dos mais populares de todos os tempos, inicialmente só podia ser baixado por usuários do Android no site oficial da empresa. Dessa forma, a Epic Games conseguiu evitar a comissão de 30% que teria que pagar ao Google por assinaturas no aplicativo (e estamos falando de muitas assinaturas).

A lista de empresas que fazem isso não para por aí: em dezembro passado, a Netflix também decidiu não permitir mais que seus assinantes paguem pela Apple App Store.

Como você prefere pagar por compras no aplicativo?